Grupo de Orações online

O que somente o Samaritano ouviu! (Devocional – 31 de Março)

“Um deles, quando viu que estava curado, voltou, louvando a Deus em alta voz. Prostrou-se aos pés de Jesus e lhe agradeceu. Este era samaritano.” (Lucas 17.15-16)

Normalmente há duas coisas que mantém os templos cheios e as pessoas comprometidas: dores e medos. Enquanto há problemas com os quais não conseguimos lidar, corremos para o templo, e não faltam templos que se orientam para aproveitar essa busca por bênçãos! Muitas vezes, nesses mesmos templos, são ouvidas também ameaças em nome de Deus. Coisas como: a Mão de Deus vai pesar sobre você; com Deus não se brinca; se você não se dedicar às coisas de Deus, Ele não abençoará as suas… e outras parecidas. É inegável que isso produz comprometimento. Para o templo parece ser bom. Mas, e para as pessoas? A instituição é fortalecida. Mas, e quanto a igreja? Os eventos se enchem e chamam a atenção. Mas, isso leva pessoas a serem verdadeiras testemunhas do Reino de Deus? Temo que isso sirva para prostituir a espiritualidade entre nós pois não me parece ser este o ensino de Jesus.

No Reino de Deus, se não há amor não tem valor. O Evangelho de Jesus é de outro tipo. O caminho da fé cristã é aprender a amar a Deus. Aquele samaritano recebeu uma grande benção e respondeu a ela da maneira espiritualmente correta. Ele voltou a Jesus em gratidão e adoração a Deus. Jesus não retirou a cura dos que não voltaram e nem fez ameaças. A cura da doença mudaria muito a história do samaritano, mas ter voltado deu continuidade à ação de Deus em sua vida. Jesus fez por ele o que ele queria, agora ele experimentaria Jesus fazendo em sua vida o que o próprio Jesus queria. Os dez ouviram Jesus dizer: “Vão mostrar-se aos sacerdote”. Mas somente ele ouviu: “Levante-se e vá; a sua fé o salvou!” Até onde você quer chegar com Deus? Não dependa da dor e muito menos da ameaça para busca-Lo. O melhor não é o que queremos para nós, mas o que Ele quer.