Grupo de Orações online

De um jeito Cristão (Devocional – 06 de Maio)

“Escrevo-lhe certo de que você me obedecerá, sabendo que fará ainda mais do lhe que peço.” (Filemom 1.21)

Se você leu a Carta a Filemom, escrita por Paulo, pôde ver que, mesmo muito pequena, é de grande importância e cheia de ensinos. Ela fala de vida, de como lidar, de forma cristã, com que que acontece a nós e aos outros. Fala de escolher amar e perdoar. Fala de mudanças, reviravoltas. É uma conversa breve mas íntima, entre dois amigos, entre dois cristãos. Foi escrita por causa do compromisso em ajudar um escravo cuja vida foi transformada pelo amor de Cristo. Uma amor que é quase sempre revelado pelo amor de um cristão. Nela lemos sobre atitudes que cristãos devem ter. Atitudes que contrariam o senso comum e revelam o senso cristão. Mostra-nos o exemplo de um seguidor de Cristo que se dispôs a “financiar” a restauração da vida de um escravo, assim como Cristo havia feito com ele.

No verso 21 Paulo está iniciando sua despedida e terminando a carta. Ele expressa a confiança de que seus pedidos não serão em vão. Ele conhece o coração de Filemom e também sua fé e amor. Ele sabe que pode contar com a atitude cristã de seu amigo. Sua confiança é de que ele fará ainda mais do que lhe foi pedido. Talvez por isso mesmo a carta tenha sido breve, pois muitos argumentos que pudessem garantir o convencimento não eram necessários. Filemom é acessível e sensível. Ele não colocará a dívida de Onésimo na conta de Paulo. Ele a perdoará. Paulo está confiante de que Filemom receberá o escravo que fugiu, não apenas como um proprietário que recupera um bem, mas como um irmão que reencontra um irmão. O Evangelho de Jesus Cristo faz mudanças. Na verdade, muda muito. Podemos dizer que muda tudo! (2 Co 5.17)

O que o Evangelho de Jesus tem mudado em sua vida? Tem feito de você uma pessoa com que se possa contar para que o Reino de Deus fique mais visível e seja revelado diante dos dramas da vida? Sua maneira de resolver questões e lidar com as pessoas tem os toques abençoadores do amor e da graça que lhe alcançaram por meio de Cristo? Você já “financiou” a restauração de alguém? Essas não são atitudes comuns, são atitudes cristãs! Superam o individualismo e o egoísmo e nos revelam como seguidores de Cristo. Ser cristão é, de alguma forma, fazer pelos outros o que Cristo fez e faz por nós. Que o mundo hoje conheça um pouco mais do Evangelho por meio de suas atitudes. Há sempre uma forma mais cristã de lidar com a vida. Coloque-a em prática!