Grupo de Orações online

Viva pela fé: ame! (Devocional – 02 de Julho)

“Agora, pois, vemos apenas um reflexo obscuro, como em espelho; mas, então, veremos face a face. Agora conheço em parte; então, conhecerei plenamente, da mesma forma como sou plenamente conhecido.” (1 Coríntios 13.12)

Viver pela fé. Este é o chamado cristão. Paulo quando escreveu sua carta aos cristão de Roma citou o profeta Habacuque declarando: “O justo viverá pela fé” (Rm 1.17 – Hb 2.4). O que vemos, o mundo em que vivemos, não está organizado e nem funcionando segundo a vontade de Deus. Jesus, inclusive, ensinou seus discípulos a orarem pedindo a vinda do Reino de Deus e a realização de Sua vontade por aqui (Mt 6.10). Por isso, precisamos viver pela fé. Quando vivemos pela fé passamos a ver a vida de forma nova, a enxergar o que não enxergávamos antes. Na relação de ver e crer, nem sempre é o ver que pode nos levar a crer, mas o crer sempre nos levará a ver. A fé é o poder que guia os olhos que ainda não podem ver claramente!  
Ao falar sobre o amor e coloca-lo acima de tudo mais, Paulo é bastante didático e enfático. Primeiro ele fala de coisas que costumam nos impressionar: línguas, conhecimento e obras. E diz que, sem amor, de nada valem. Então ele descreve o amor e sua descrição nos informa que amar é algo possível a todos nós e o preço será nossa doação, nossa entrega. Amar é uma escolha, é agir como quem ama. Paulo diz que amadureceu e deixou de buscar aquelas coisas impressionantes como se fossem o ápice da vida com Deus. Em suas palavras, “abandonei as coisas de menino”. E em tudo isso desafia os irmãos de Corinto (e a nós que hoje lemos seus escritos) a fazer o mesmo. O desafio é que cressem no amor como a mais elevada expressão de sua fé, e não em todas aquelas coisas a que estavam apegados e que estavam causando divisões e alimentando orgulhos entre eles.
Quando lemos o que Paulo escreveu pode parecer estranho. Resumir tudo no amor? Isso não parece simples demais? Num mundo de poderes, o amor parece ser o caminho dos fracos e incapazes. Daqueles que não tem a coragem dos poderosos e nem a firmeza dos maduros. Mas chegará o momento em que tudo ficará claro. Chegará o tempo em que “veremos face a face” e “conheceremos plenamente”. Jesus disse que, no último dia, pessoas que realizaram milagres e prodígios em Seu nome ouviriam de Seus lábios: “Não conheço vocês!” (Mt 7.22-23). Porém, afirmou:  “Um novo mandamento lhes dou: Amem-se uns aos outros. Como eu os amei, vocês devem amar-se uns aos outros. Com isso todos saberão que vocês são meus discípulos, se vocês se amarem uns aos outros”. (Jo 13.34-35). Por isso, viver pela fé é, em última análise, amar. Então, viva pela fé: ame!