Grupo de Orações online

Uma atitude, todas as mudanças! (Devocional Diária – 22-Nov)

“Venham a mim…” (Mateus 11.28a)

Jesus frustrou muitas pessoas que se aproximaram dele. Ele não foi o “rei” que tantas esperavam, não correspondeu às expectativas. Todos temos expectativas, inclusive com respeito a Deus. Esperamos que Ele faça certas coisas e nos trate de certa forma. Há de tudo: quem deseja benção e quem deseja castigo. Isso mesmo! Alguns se frustram com Deus porque Ele não é severo como esperavam. Jesus, o Emanuel, o Deus Conosco, também decepcionou. O capítulo 11 de João começa com João Batista enviando mensageiros a Jesus para perguntar: “É você mesmo aquele que viria ou devemos esperar outro?” Ele próprio havia dito sobre Jesus: “eis o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo”(Jo 1.29). E também testemunhou que ouviu a voz do céu: “Este é o meu Filho amado!”(Mt 3.17)! Mas agora parece estar em dúvida. Por que?

Talvez porque as notícias que lhe chegavam fossem desencontradas. Uns afirmavam, outros negavam. Uns confirmavam, outros contradiziam. Tudo era simples demais, singelo demais para ser divino! Jesus havia vindo de Nazaré! “Poderia vir alguém bom de lá?“, foi o questionamento levantado por Natanael. “Venha e veja por você mesmo!”, foi a resposta de Filipe ao amigo desconfiado (Jo 1.45-46). Ainda hoje há mensagens desencontradas sobre Jesus. Ainda hoje Ele nos confunde e ao lermos os evangelhos achamos que Ele poderia ter facilitado mais as coisas evitando algumas atitudes e tendo outras que não teve! Ainda hoje é desafiador ir a Jesus. Ainda hoje cremos e duvidamos, como João, e algo nos parece estranho, como pareceu a Natanael.

A experiência cristã é assim, poderosa e sutil, profunda e simples, incrivelmente grandiosa e acessível a todos. “Venham a mim” é a completa mensagem do Evangelho de Jesus. O que é isso? Como ir? Que verbo é esse? São muitos: confiar, obedecer, crer, buscar, esperar… não tudo de uma só vez, mas cada um a seu tempo. No medo, confiar; na decisão, obedecer; no anseio, buscar; na impossibilidade, esperar; e a lista pode seguir sem fim! Mas sempre terminando na mesma pessoa: Jesus. Em cada atitude afirmando:  “Ele é o meu Senhor e Salvador e não há outro!” Venham a mim, disse Jesus. Pescadores, mulheres, publicanos, fariseus… sobre as crianças disse: “não as impeçam de vir a mim”(Lc 18.16).  Elas parecem ir mais fácil e naturalmente se não forem impedidas! “Venham a mim”! Uma atitude que muda tudo, em todos, para sempre!