Grupo de Orações online

Tristeza Divina (Devocional – 20 de Maio)

“Não entristeçam o Espírito Santo de Deus, com o qual vocês foram selados para o dia da redenção.” (Efésios 4.30)

Pensando em termos lógicos, apenas racionais, é estranha a ideia de que eu possa entristecer o Espírito Santo de Deus. Afinal, trata-se de Deus, o Senhor Todo Poderoso, suficiente em Si mesmo e em quem não há mudança e nem sequer sombra de variação. Que não se cansa e cujos propósitos não podem ser impedidos. Que, quando fecha uma porta, ninguém abre. E quando abre, ninguém pode fechar. Com tanto poder assim e sendo quem é, como poderia ser vulnerável a mim? Só temos alguma compreensão da tristeza divina se pensarmos sobre o Seu amor por nós. Por nos amar tanto, por seu caráter amoroso, minha vida importa a Ele ao ponto de Lhe pesar o coração. E tal “sensibilidade”, é, acima de tudo, uma escolha divina. Ele escolheu nos amar!

Usamos as palavras criadas para expressar o humano, mas são elas mesmas que temos para conhecer o divino. Sou então levado a pensar que precisamos, em se tratando de Deus, compreende-las de forma particular. Nas afirmações “Deus ama você” e “eu amor você”, amar não significa a mesma coisa! São amores incomparáveis. A tristeza de Deus decorre de Seu amor e é muito séria. Não se trata de um simples aborrecimento. As minhas nem sempre são justificáveis ou nobres. As dele a meu respeito devem importar muito a mim. Indicam que há algo em mim e/ou em minhas atitudes que Deus discorda veementemente. Que não me farão bem. Aqueles a quem Deus selou com o Espírito Santo podem perceber a tristeza divina. E isso é um poderoso chamado ao arrependimento e à mudanças.

O Espírito Santo presente em nossa vida é a confirmação de que somos, de fato, seguidores de Jesus. Ele testifica ao nosso espírito que somos filhos de Deus (Rm 8.16). Ele pode falar por nosso intermédio (Mt 10.20) tornando-nos a voz de Deus para quem não O ouve. Ele pode falar à nós e nos fazer compreender melhor a vida. Ele se entristece, mas pode alegrar-se. E dizem as Escrituras que a alegria do Senhor é a nossa força! (Ne 8.10) Sua tristeza a nosso respeito indica que não estamos no rumo correto. Se buscarmos a Deus, de todo coração, Ele nos libertará dos enganos e nos ofertará Sua presença ao ponto de percebermos quando O entristecermos. E isso será fonte de vida, mudanças e sabedoria para nós.