Grupo de Orações online

Tempo para sermos igreja (Devocional Diária – 11-Dez)

“Não deixemos de reunir-nos como igreja, segundo o costume de alguns, mas encorajemo-nos uns aos outros, ainda mais quando vocês veem que se aproxima o Dia.” (Hebreus 10.25)

Não precisamos ir ao templo para nos encontrar com Deus, mas precisamos ir ao templo para nos encontrar com as pessoas importantes em nossa vida com Deus e em nosso envolvimento com o Reino de Deus. Pessoas que, unidas a elas, formamos uma igreja que não é a única e nem a melhor de todas, mas é a nossa igreja. Nosso lugar de adoração e de proclamação: o Reino de Deus está entre nós. Precisamos, sim, ir ao templo e estar com as pessoas que lá estarão, pois Deus nos mandou amar e servir, formando uma comunidade onde seremos aperfeiçoados. Jesus Cristo nos fez membros uns dos outros e, se um membro se ausenta, todos se ressentem. Os talentos que temos e os recursos que temos precisam compor o mosaico da mensagem que Deus quer transmitir aos cidadãos de nossa cidade, conforme escreveu Pedro (1 Pd 4.10). Juntos é que faremos isso! Essa mensagem não pode ser cantada e nem vivida em solo.

A fé cristã é pessoal e precisa ser. É uma experiência interior que cada pessoa precisa ter para ser cristã. Mas, mesmo sendo pessoal, não significa que seja individual. Sua natureza é coletiva, comunitária. Não há fé verdadeira sem o “uns aos outros” das Escrituras! Por isso o isolamento, o individualismo, é errado e um pecado contra a nossa fé. Muitos criticam o caráter institucional da igreja e é bom que o façamos para que ele, que não é a essência da igreja, seja mantido no devido lugar. Mas isso jamais justificará o abandono da igreja. Muito menos o fato de que nela há pessoas difíceis e mesmo emocionalmente doentes. Ainda que seja esconderijo de hipócritas, como  alguns dizem, é também lugar de servos. Afinal, quem de nós é perfeito? E nos ausentando não ajudaremos, nem à igreja e nem a nós mesmos! Apenas acrescentaremos problema aos problemas.

A única razão que verdadeiramente dignifica nossas atitudes é o amor (1Co 13). Amor a Deus e ao próximo. Por amor devemos ficar e fortalecer a igreja. Por amor podemos sair e buscar outra igreja ou mesmo formar algo diferente, que nos pareça mais com igreja. Mas somente por amor, não por dureza de coração, prepotência, orgulho ou ressentimento. Mas, com toda certeza, não poderemos dizer que é por amor a Deus e ao próximo que estamos seguindo sozinhos, distantes da igreja. Isto não seria amor, pois é anti-amor. A fé cristã é a fé do eu-você-e-Deus. Da comunhão que alimenta paciência e dedicação, e inclui outros. Reunidos e em submissão a Jesus, quantos forem, ainda que dois ou três, Ele estará no meio de nós. A igreja tem andado ferida por líderes ruins, teologias ruins e atitudes ruins. Seu maior problema atualmente é o “fogo amigo”. Ela precisa de nosso tempo e dedicação. Você tem feito a sua parte?