Grupo de Orações online

Suas responsabilidades (Devocional – 09-Jan)

“Tenham cuidado com a maneira como vocês vivem; que não seja como insensatos, mas como sábios, aproveitando ao máximo cada oportunidade, porque os dias são maus.” (Efésios 5.15-16)

Dev215Quem ora, e pede a Deus ajuda para viver, deve ajudar-se a si mesmo, vivendo de forma sensata e sábia. Por isso, perceba: a oração ensinada por Jesus dirige pedidos a Deus mas também envolve atitudes necessárias a quem ora. Um exemplo explícito disso é a questão do perdão. Se queremos o perdão de Deus devemos perdoar uns aos outros. Mas também está lá a realização da vontade de Deus – seja feita a tua vontade – o que implica em nossa submissão a Ele para que Sua vontade seja feita. Portanto, confiar em Deus envolve viver de maneira coerente com a vontade de Deus. E isso não acontecerá por acaso, enquanto vivemos despreocupadamente, seguindo nosso frágil coração.

Por isso Paulo orientou os cristão da igreja em Éfeso para que tivessem cuidado com a maneira como estavam vivendo. Também devemos ter esse cuidado. Devemos avaliar nossas atitudes e escolhas. Devemos pedir a Deus que, inclusive, nos dê clareza para percebermos nossas atitudes impróprias. Muitas vezes não percebemos nossos próprios erros! Se você está lendo a Bíblia diariamente, seguindo conosco o programa de leitura anual, a de hoje mostra o sogro de Moisés, Jetro, falando com ele sobre seu modo de liderar, que não estava correto. E ele foi direto: “O que você está fazendo não é bom.”(Ex 18.17). Moisés foi humilde, mesmo sendo o grande líder, por meio de quem Deus havia libertado os israelitas e derrotado a grande potência, o Egito. Diz o texto que “Moisés aceitou o conselho do sogro e fez tudo que ele tinha sugerido” (Ex 18.24).

A sabedoria popular diz que “se conselho fosse bom, não era dado, mas vendido”, como se dinheiro fosse a medida do que presta. A Bíblia diz: “Os planos fracassam por falta de conselho, mas são bem sucedidos quando há muitos conselheiros.”(Pv 15.22) O conselho de Paulo é dos bons e segui-lo nos possibilitará viver de forma muito melhor em 2016: ter cuidado, evitar a insensatez e buscar a sabedoria, cujo princípio, é o temor do Senhor (Pv 1.7). Uma frase atribuída a Einstein diz: “Insanidade é continuar fazendo a mesma coisa e esperar resultados diferentes”.  E poderíamos dizer que a insanidade é parente próxima da insensatez. Aproveite melhor as oportunidades. Cuidado com a procrastinação. Pare de dizer que “segunda-feira” você fará aquilo que já deveria estar fazendo! Que “domingo que vem” você vai começar a se comprometer mais. Os dias são maus e o mal não espera, não adia sua destruição. Em 2016, desejo-lhe mais sensatez, mais sabedoria, mais oportunidades bem aproveitadas. Que a graça de nosso Senhor Jesus Cristo esteja com você!