Grupo de Orações online

Sem amor, sem valor (II) (Devocional Diária – 03-Nov)

“Ainda que eu tenha o dom de profecia e saiba todos os mistérios e todo o conhecimento, e tenha uma fé capaz de mover montanhas, mas não tiver amor, nada serei.” (1 Coríntios 13.2)

Há algo característico em nossa humanidade: estamos sempre medindo as coisas e ordenando, tirando conclusões sobre o que é mais importante, inclusive em relação uns aos outros. Na igreja isso também pode acontecer e acontece. Há certas capacidades muito valorizadas e julgamos que aqueles que as tem, são mais importantes no Reino de Deus. Aplicamos ao Reino de Deus os parâmetros que normalmente usamos no reino dos homens. Jesus lidou com isso. Os apóstolos repetidamente se ocupavam em discussões sobre quem entre eles seria o maior. Jesus os deixou confusos ao usar parâmetros que não faziam sentido algum para o reino dos homens: para ser grande no Reino de Deus é preciso ser como uma criança, é preciso ser servo de todos e lavar os pés de todos.

Eles tiveram dificuldades em assimilar o ensino de Jesus e nós também temos. Os cristãos da igreja em Corinto também tiveram. Por isso Paulo lançou mão de algumas coisas que naturalmente valorizariam, assim como nós, para lhes ensinar a supremacia do amor. Parafraseando: “Olhem para mim: se eu manifestar entre vocês o dom de profetizar e demonstra que conheço todos os mistérios e tenho todo o conhecimento para apresenta-lo a vocês; se além disso eu, pelo poder da fé, mover uma monta diante dos olhos de vocês, mas não for capaz de amar e não for movido por amor, não se deixem impressionar, pois tudo isso seria nada aos olhos de Deus.”

Quando Jesus disse que o grande mandamento é amar a Deus e ao próximo, não estava brincando. É por meio do amor que o Reino de Deus se manifesta, e não por meio de profecias, conhecimento ou espetáculos de fé. Quando há amor, essas coisas podem ser úteis, mas sem amor, nada valem. O Reino de Deus não depende de profetas, de gênios intelectuais ou de pessoas cuja fé abala montes. Ele depende de pessoas comuns, de conhecimento limitado e que jamais se ofereceriam como exemplos de fé, muito menos como profetas! Mas que estão aprendendo a amar. Amar a Deus e ao próximo. E a fazerem o que fazem por amor e não por medo ou interesse. O Reino de Deus é misterioso! As vezes alguém que se acha grande, nada é. E quem dá apenas duas moedas, dá mais que todos.