Grupo de Orações online

Porque tudo é dEle (Devocional Diária – 20-Dez)

 

“No princípio era aquele que é a Palavra. Ele estava com Deus, e era Deus. Ela estava com Deus no princípio. Todas as coisas foram feitas por intermédio dele; sem ele, nada do que existe teria sido feito.” (João 1.1-3)

A declaração deste verso passa facilmente desapercebida. O que ele diz é algo elevado demais e demanda muito de nós para entendermos e reorientarmos nossa vida. O modo como as coisas são hoje fica exposto como um desvio à luz do que ele declara. O “princípio” tem a ver com o tempo, o começo, mas também tem a ver com o propósito. A adoração cristã a Jesus como Senhor não é algo à parte desse mundo, mas decorre do propósito existencial desse mundo. O universo existente foi criado e criado por Deus. Não é casual, é intencional. Jesus é identificado nas Escrituras como o Deus que tudo criou e por amor encarnou, manifestando-se em existência humana. Como ser humano sua glória foi ofuscada, mas não impedida. Afinal, Ele veio revelar-se! E João disse: “vimos a sua glória e era a glória como do Unigênito vindo do Pai, cheio de graça e de verdade” (Jo 1.14)

Sua presença em nossa história declara como as coisas deveriam ser e condena o modo como as coisas tem sido. Temos nos apropriado deste mundo e nos apegado a ele como se ele fosse tudo e fosse nosso. Temos sido maus e mesquinhos uns com os outros. Os bens são mau distribuídos. Há famintos entre nós e gente que não tem espaço para viver com dignidade. Há muitos cometendo a mesma loucura apontada por Jesus em Lucas 12.19-20. Em face de bens acumulados, dizem à própria alma: descanse, coma, beba e alegre-se! Agem como quem vive para si mesmo, como soberano de seu pequeno mundo! Quanta insensatez pode nos dominar quando colocamos nossa confiança na incerteza das riquezas! (1Tm 6.17)

Como cristão temos uma mensagem a ser vivida e anunciada: o Reino de Deus chegou para mudar a vida dos homens! Ele nos manda rever a vida hoje à luz do propósito da criação: “Pois dele, por ele e para ele são todas as coisas. A ele seja a glória para sempre! Amém.”(Rm 11.36) Amém: que assim seja. Que o Reino de Deus nos reorganize como possuidores de coisas, sejam muitas ou poucas. Que firmemos o compromisso com esse Reino comprometendo o que temos para proclama-lo entre os homens. Que haja generosidade, fidelidade e contentamento em nosso modo de viver. Que honremos ao Deus ao comer, beber ou fazer qualquer outra coisas (1Co 10.31). É possível desfrutar essa vida e honrar a Deus. Alegrar-se sem pecar. Realizar nossos sonhos sem negar nosso compromisso com o Reino de Deus. Tudo foi feito por Ele e para Ele. Que não sejamos insensatos ao ponto de ignorar isso e, ainda mais, acreditando que não há problema algum nisso.