Grupo de Orações online

Por causa do Evangelho (Devocional – 03 de Maio)

“Por isso, mesmo tendo em Cristo plena liberdade para mandar que você cumpra o seu dever, prefiro fazer um apelo com base no amor. Eu, Paulo, já velho, e agora também prisioneiro de Cristo Jesus, apelo em favor de meu filho Onésimo, que gerei enquanto estava preso.” (Filemom 1.8-10)

A carta de Paulo a Filemom tinha como motivação a situação de um escravo chamado Onésimo. Ele pertencia a Filemom e havia fugido. Tendo crido no Evangelho de Jesus, agora estava voltando para seu senhor. Não nos cabe aqui considerar a condição da escravidão, comum naquele tempo, mas o fato de que o Evangelho de Jesus promove mudanças.  Ele nos coloca diante dos princípios do Reino de Deus. Onésimo compreendeu que precisava voltar para Filemom. Havia fugido para ser livre e estava voluntariamente voltando, porque agora era verdadeiramente livre. Paulo compreendeu que Filemom precisava recebe-lo de forma diferente do convencional. Filemom teria que lidar com a nova situação.

Paulo enviou então a carta dando orientações. Pela lei e costume social, Onésimo poder ser severamente punido e até morto. Mas Paulo recomendou outra atitude ao amigo. Uma atitude completamente fora do padrão! Ser parte do Reino de Deus nos coloca sob uma nova lei: a lei do amor. Seguindo as normas do amor, o próprio Paulo inspira-se a pedir, em lugar de simplesmente mandar. Filemom o reconhecia como seu líder e alguém com autoridade espiritual, mas o apóstolo, em lugar de lhe dar uma ordem, lhe dirige um apelo com base no amor. No Reino de Deus, sem amor, não há valor! Filemom precisaria abrir mão de seus direitos e ser generoso para atender ao apelo do apóstolo. Seria mais fácil se fosse um senhor de escravos como qualquer outro, mas ele era um discípulo de Cristo. E isso mudava tudo!

Por causa do Evangelho, Paulo, Filemom e Onésimo teriam que agir por amor. Onésimo certamente havia passado maus momentos em sua fuga e precisou fazer muito esforço para chegar a Roma, onde conheceu Paulo. E, por meio dele, conheceu o Evangelho. E então mudou os planos: decidiu voltar para o lugar do qual estava fugindo. O Evangelho faz mudanças em nós que não seguem a lógica humana. Paulo, Onésimo e Filemom: três homens diante da vida e da demanda fundamental do Evangelho: o amor. Mais que seguir seus direitos, seus anseios, seus sentimentos, precisavam seguir a Cristo dentro de seu próprio contexto de vida. O Evangelho não mudou e, não importa o lugar ou a época: crer no Evangelho nos coloca diante do mesmo desafio. Como você tem se saído?