Grupo de Orações online

Pobres de espírito (Devocional de 14-Março)

Bem-aventurados os pobres em espírito, pois deles é o Reino dos céus.” (Mateus 5.3)

Nosso grande problema e a solução acontecem no mesmo lugar: nosso interior. Por isso se diz que é mais fácil tirar um homem do lixo do que tirar o lixo de dentro do homem. O que nos habita nos domina e nos dá vida ou nos consome. As bem-aventuranças falam de nosso interior. Por elas Jesus nos ensina sobre como as coisas são à luz do Reino de Deus e são muito diferentes de como são no reino dos homens. No reino dos homens “pobreza de espírito” é uma expressão negativa. Dizemos que alguém é pobre de espírito quando pensa pequeno demais, quando é incapaz de aproveitar adequadamente algo, quando olha e compreende de forma simplória. Pobreza de espírito é um defeito, um vício e não uma virtude. Mas no Reino de Deus as coisas são diferentes. O conceito é outro.

Os pobres de espírito na concepção do Reino de Deus são aqueles que não se deixam iludir com as riquezas e poderes do mundo. São aqueles que não “se acham” iludidos por que possuem. Independente do quanto possam ser importantes aos olhos dos homens e de quanto poder possam ter, eles temem diante de Deus, sentem-se necessitados e frágeis. Independente do quanto possuem, sabem que são necessitados do amor e da misericórdia de Deus. Em Apocalipse há uma expressão de Jesus convidando pessoas (uma igreja) a serem pobre de espírito: “Você diz: Estou rico, adquiri riquezas e não preciso de nada. Não reconhece, porém, que é miserável, digno de compaixão, pobre, cego e que está nu.” (Ap 3.17) E na profecia Jesus aconselha que busquem a verdadeira riqueza e abandonem a ilusão.

Os pobres de espírito na visão do Reino de Deus são os que se veem necessitados de Deus e de Sua presença e amor. Eles sabem que só podem receber isso como dádiva, pela fé, por isso são pobres. Nada tem a oferecer e tudo precisam receber por amor e compaixão. São pobres e não podem comprar ou merecer. Ainda que  lentamente, estão compreendendo que a verdadeira razão da vida é amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como amam a si mesmos. Os pobres do Reino são os mais ricos dessa vida. Deles é o Reino dos céus!