Grupo de Orações online

Paz ao alcance de todos (Devocional Diária – 14-Nov)

“Deixo-lhes a paz; a minha paz lhes dou. Não a dou como o mundo a dá. Não se perturbem os seus corações, nem tenham medo.” (João 14.27)

Estar em paz é uma dádiva maravilhosa. Perder a paz é um grande prejuízo. Todos podemos ter paz por causa de Jesus. Para estarmos em paz precisamos de dele e para nos dar paz Ele nos chama a segui-lo. “Tomem sobre vocês o meu jugo e aprendam de mim, pois sou manso e humilde de coração, e vocês encontrarão descanso para as suas almas.”(Mt 11.29). Nessa questão de ter paz precisamos entender que nossas atitudes contam. Se agirmos de forma impulsiva, irresponsavelmente, se nos negarmos a perdoar, se faltarmos com a palavra ou se negarmos nossos valores, é bem provável que perderemos a paz. Neste mundo podemos enfrentar circunstâncias que também podem nos tirar a paz. Mesmo as pessoas mais corretas e piedosas passam por isso. Algo pode tirar a nossa paz, mas Jesus nos deixou a Sua paz e ela está ao alcance de todos!

A maneira como Jesus nos dá a Sua paz é diferente da maneira como o mundo nos leva a sentir paz. A paz daqui depende de que tudo “se encaixe” ou esteja a favor. Depende muito do que temos e do que podemos. A paz que Cristo dá é diferente. Ela fundamenta-se no ser, não se ter ou no poder! Ela se estabelece a partir de quem estamos nos tornando e de quem Deus é para nós. Também importa quem somos uns para os outros. É uma paz relacional, que tem a ver com amor. Jesus nos dá a paz ensinando-nos a confiar em Seu amor e a amar e cuidar uns dos outros. A paz dele nos chega de vários modos. Pela oração, quando lhe entregamos nossas ansiedades (Fl 4.6); pela presença e cuidado que damos e recebemos; pelo perdão e amor que damos e recebemos; pelo apoio e compreensão que damos e recebemos; e de tantas outas formas. Todas relacionais! Na comunhão temos paz.

A paz de Jesus é a paz de Sua presença. Ele disse aos discípulos que nunca os deixaria sozinhos (Mt 28.20) e isso vale para nós também, se o seguimos. Ele é o nosso Pastor, que está conosco sempre, não importa se estamos nos pastos verdes de fontes tranquilas ou se no vale de sombra e morte (Sl 23). A paz de Sua presença é uma paz que dá segurança interior mesmo diante da ameaça exterior (Fl 4.7). É um sentimento de que, mesmo diante do mau, tudo vai ficar bem. Porém, é mais que um sentimento. É uma certeza que guia o sentimento. Uma certeza que Paulo assim expressou: “eu sei em quem tenho crido e estou bem certo de que ele é poderoso para guardar o meu depósito até aquele dia.” (2 Tm 1.12). A paz não precisa faltar! Jesus nos deixou a dele!