Grupo de Orações online

Pai nosso (Devocional – 02-Jan)

“Vocês, orem assim: ‘Pai nosso, que estás nos céus! Santificado seja o teu nome.” (Mateus 6.9)

Dev216Se, como eu, você entende que precisa aprender mais sobre oração e deseja orar mais e melhor em 2016, então precisamos refletir mais vezes sobre o ensino de Jesus a respeito de como orar. Ao ensinar como orar, Jesus começou ensinando como não orar: “não orem como uma forma de se exaltarem, para serem vistos como espirituais (Mt 6.5); procurem orar de modo que possam, com liberdade, serem vocês mesmos diante de Deus (Mt 6.7); em público, talvez sintam-se tentados a interpretar e é muito importante que vocês sejam simples e completamente honestos; evitem fórmulas, repetições ou técnicas; vocês devem orar confiando no amor e graça do Pai e evitar a pretensão de garantirem que Ele faça o que vocês querem (Mt 6.7-8)”. Ele também ensinou uma oração modelo!

Uma oração que começa nos ensinando sobre como devemos olhar e compreender o Deus a quem vamos orar. Para orarmos bem é preciso olharmos da maneira certa para Deus, crendo em Seu amor e boa vontade para conosco. A razão de orarmos não deve ser o fato de que Ele tem poder. Nossa oração deve ter muito mais que apenas o interesse de nos beneficiar. Orando, não estaremos diante de uma divindade que precisa ser sensibilizada ou convencida. Estaremos diante do Pai que está nos céus, que nos ama e nos conhece. Ao orar estaremos diante do Deus que nos criou, e tanto nos amou, que enviou Seu Filho para nos salvar. Orar é envolver-se na obra redentora do Deus, é aprender a confiar em Seus propósitos e vontade. Orar é, por fim, escolher Deus como a fonte de nossa vida, é abrir mão da ilusão de que nos bastamos.

A oração modelo de Jesus nos envolve com nosso próximo, pois o Pai a quem oramos, é nosso! Logo, orar e ser egoísta, individualista, não combina. Se oramos ao Pai amoroso que nos ouve por Sua graça e bondade, devemos olhar com respeito e acolhimento o nosso próximo. Orar deve nos coletivizar. Deve nos ensinar a viver em comunhão, reconhecendo e respeitando o lugar do outro. A oração modelo de Jesus também nos envolve no compromisso de honrar a Deus – santificado seja o teu nome. Orar e não se comprometer com Deus é o mesmo que não orar. Como podemos chamar a Deus de Pai e depois viver como se Ele não existisse? E se vivemos tendo-o como nosso Pai, isso nos mudará, nos melhorará. Amadurecemos para viver e sentiremos paz. Em 2016, desejo-lhe muitas orações e muitas mudanças. Que a graça de nosso Senhor Jesus Cristo seja com você!