Grupo de Orações online

O templo e a confissão (Devocional – 27-Jan)

Enquanto escondi os meus pecados, o meu corpo definhava de tanto gemer. Pois de dia e de noite a tua mão pesava sobre mim; minha força foi se esgotando como em tempo de seca. Então reconheci diante de ti o meu pecado e não encobri as minhas culpas. Eu disse: “Confessarei as minhas transgressões ao Senhor”, e tu perdoaste a culpa do meu pecado.” (Salmos 32.3-5)

 

Dev215Como pastor, quando estou no templo e olho as pessoas, sei que estou diante de pecadores. E espero que elas, enquanto olham para frente, para quem está no púlpito, saibam que estão diante de um pecador. Somos pecadores e pecamos vários tipos de pecados que nos fazem muito mal. O substantivo pecado desgastou-se nos lábios da religião e perdeu a relevância. Mas pecado é algo real, pelo menos para um cristão verdadeiro. Ele significa nosso desalinhamento com Deus. Quando vamos ao templo devemos aproveitar para melhorar como pecadores, tornando-nos mais conscientes de nossa fraqueza e mais resistentes à tentação. E não devemos perder a oportunidade de reconhecer, confessar e pedir perdão. O templo nos lembra que estamos diante de Deus, que nos conhece e sabe quem somos. Não percamos a oportunidade de ser verdadeiros!

Ser um pecador é nossa condição, viver praticando pecados e nos distanciando de Deus, não. Isso pode ser evitado. Deus nos oferece ajuda e nós precisamos amadurecer na fé para nos livrar dessa prisão espiritual. Precisamos experimentar a profunda simplicidade do Evangelho de Cristo em lugar de nos perder nos intrincados caminhos de nossa religiosidade. Regras não vão nos salvar. Como disse Paulo, nossas regras e programas tem “aparência de sabedoria, com sua pretensa religiosidade, falsa humildade e severidade com o corpo, mas não têm valor algum para refrear os impulsos da carne” (Cl 2.23). Devemos nos abandonar na preciosa graça de Cristo e conhecer cada vez mais e melhor o imensurável amor de Deus. Essa graça e amor nos inspiram e fortalecem. É o que precisamos para viver de forma saudável, correta, diante de Deus e das pessoas.

Precisamos aprender a lidar com nossos pecados e não há outro caminho para isso senão reconhecer nossa condição e andar com Deus. Quantas vezes forem necessárias, confesse seus pecados. Somos pecadores e sempre teremos pecados a confessar e para um pecador há apenas uma saída: o perdão. E Deus quer nos perdoar. Seu perdão tanto envolve absolvição quanto libertação e precisamos de ambas. Quando for ao templo, lembre-se da confissão. O templo deve ser inspirador para nossa confissão. Afinal, por todo lado há apenas pecadores e todos, confiadamente, envolvidos com a presença de Deus que ouve confissões, perdoa pecadores e os transforma em pessoas melhores.