Grupo de Orações online

O batismo cristão (Devocional – 19-Fev)

“Portanto, fomos sepultados com ele na morte por meio do batismo, a fim de que, assim como Cristo foi ressuscitado dos mortos mediante a glória do Pai, também nós vivamos uma vida nova.” (Romanos 6.4)

Dev215O batismo é um dos ritos identificadores do cristianismo. Um rito é uma cerimônia, no caso do batismo, religiosa. Ele é representativo de algo e não é o algo em si. No caso do batismo cristão, ele é o símbolo de uma mudança radical e anuncia diversas outras mudanças em potencial. A mudança radical é a mudança da razão de nossa vida, melhor dizendo, do que se constitui o fundamento de nossa existência. O batismo é uma declaração simbólica de que estamos comprometidos pela fé com Cristo Jesus e que vamos aprender a viver como Seus seguidores. Declara que acreditamos que somos amados por Deus e que Ele nos recebeu como filhos. Declara que estamos decididos a não fazer mais apenas nossa própria vontade, nem seguir apenas nosso próprio coração. 

Declara que acreditamos no perdão dos nossos pecados por meio do sacrifício de Cristo e que agora temos plena consciência de que somos pecadores. Esses são exemplos da mudança radical que o batismo anuncia. E, em decorrência delas, outras estarão a caminho. Paulo disse que, no batismo, somos sepultados e ressuscitamos: o batismo cristão anuncia morte e vida. Anuncia uma poderosa ação de Deus em nossa vida, capaz de tornar sem efeito um passado e dar nova direção ao futuro. A vida cristã envolverá sempre esse processo de morte e vida, abandono do passado e reorientação do futuro. Esquecer o que passou e prosseguir para algo novo. O que fica e deve morrer e ser esquecido é tudo que não contou com a presença e a graça de Deus. O que devemos buscar é a realização da amorosa obra de Deus em nós e através de nós (Fl 1.6).

A vida nova que o batismo anuncia é tanto algo de que nos apropriamos como algo que apropria-se de nós. Nos apropriamos dela à medida que nos submetemos a Deus por amor e gratidão. E precisa ser por amor. Deus nos amou e a resposta a esse amor é amá-lo de volta! Por causa da graça não precisamos tentar merecer e assim podemos aprender a amar. Por causa da graça, ou recebemos sem merecer e sem tentar merecer, ou não recebemos. E assim, pela graça, a nova vida vai se instalando e nos inspirando a novas atitudes. Mas, especialmente, a novas motivações. Nossa vontade conta e está envolvida, mas não sem a vontade de Deus. Precisamos lutar, mas dependemos do auxilio de Deus e de Seu cuidado. Na vida cristã nada podemos sozinhos e com Ele tudo podemos (Fl4.13). E assim, coisas velhas passam e novas surgem(2Co 5.17). É disso que o batismo fala.