Grupo de Orações online

Mudar: a única possibilidade (Devocional Diária – 27-Set)

“Jesus Cristo é o mesmo, ontem, hoje e para sempre.” (Hebreus 13.8)

Esta é uma afirmação muito importante na história cristã. Feita pelo escritor de Hebreus, esta constância, esta imutabilidade declarada de Jesus é também destacada como característica do próprio Deus por Tiago. Ele diz que em Deus não há mudança e nem mesmo o menor sinal de variação (Tg 1.17). Esta é uma característica apenas divina, do Deus que é perfeito e perfeitamente completo. Nada lhe pode ser acrescentado ou alterado, embora Ele mesmo possa agir de diversas maneiras em sua relação com o mundo criado. Ele porém é sempre o mesmo, sem mudança alguma, sem qualquer necessidade de melhora. Deus é assim. Jesus é assim. Mas eu e você não. Somos o oposto disso.

Nós mudamos e mudamos muito. Não somente isso: precisamos mudar. Não mudar é um grande prejuízo para nós e talvez seja mesmo uma impossibilidade. Podemos escolher se melhoraremos ou pioraremos, mas mudar, mudaremos. Mudar é tão importante para nós que não faze-lo seria nossa morte intelectual, moral e ética. Afina, não somos perfeitos e muito menos completos. Não vemos claramente e nem vemos tudo a respeito da vida. O caminho para nossa existência e relacionamento com Deus (que não muda) e com as pessoas (que mudam) é a mudança. Não podemos ficar estagnados, mantendo-nos os mesmos que somos hoje nos anos que estão por vir. Há valores que devem permanecer, há crenças que devem ser mantidas, mas quem somos precisa avançar para estágios que revelem mais amor, fé e maturidade.

Na fé cristã somos chamados a mudar – “transformem-se pela renovação da mente de vocês” (Rm 12.2). Nosso encontro com o Imutável deve promover mudanças em nós. Talvez seja mesmo impossível não mudar, como afirmam filósofos, mas nem toda mudança está destinada a ser para melhor. Por isso precisamos, à luz do chamado da fé e da vida para que mudemos, escolher o que nos influenciará e para onde iremos. Ser cristão é mudar na direção daquele que é o mesmo, ontem, hoje e sempre – Jesus. É crescer em sua imitação, é segui-lo ao custo de deixar para trás quem somos para ser como Ele. E há um maravilhoso milagre nesse processo: cada vez mais nos tornaremos quem sempre deveríamos ter sido! E buscando ser como Jesus seremos cada vez mais e melhor, nós mesmos aos olhos de Deus.