Grupo de Orações online

Mansidão e humildade (Devocional Diária – 26-Nov)

“…aprendam de mim, pois sou manso e humilde de coração…” (Mateus 11.29)

Que exemplos nos atraem? Quem são nossos heróis? “Ter heróis é coisa de criança!”, diria alguém. Não estou bem certo disso. Podemos chamar por outros nomes, mas talvez pudesse chamar de heróis aqueles que nos desafiam, inspiram, que nos fazem perceber que ainda nos falta o que eles já tem ou são. Cazuza cantou sobre seus heróis e disse que eles morreram de overdose. E completou: “meus inimigos estão no poder.” A que se referia? Talvez o que passou a dominá-lo. Talvez algo que o estivesse levando a ser quem, de fato, não queria ser. Não somos originais, estamos seguindo alguém. Não necessariamente apenas a uma pessoa. Somos todos, irremediavelmente, influenciáveis.

Estamos sendo influenciados por Jesus? Ninguém seguirá Jesus por acaso, sem nem mesmo perceber. Será preciso escolher e com firmeza manter a escolha porque Jesus é um tipo estranho de herói. Ele não se encaixa no padrão de sucesso, de grandeza e atração do nosso mundo. Ele será sempre estranho ao padrão de mundo que criamos. Ele nos convida a segui-lo e avisa: sou manso e humilde de coração. Ele é o Cordeiro de Deus e o Leão de Judá. O Alga e o Ômega, Princípio e Fim. Rei dos reis e Senhor dos Senhores. Todo poder pertence a Ele. Diante dele, um dia, todo joelho se dobrará e toda língua declarará: “Tu és o Senhor”. Mas não parece ser tudo isso. Sua mansidão e humildade de coração nos confundem. É estranho, mas Deus é manso e humilde!

O que estamos aprendendo sobre nossa natureza e sobre quem devemos ser? Com quem estamos aprendendo? Que pessoas e forças estão nos influenciando? Nossa empresa, nosso chefe, nossos pares, as crises, as injustiças, o desejo de poder e de possuir? O que estamos tentando provar ou conquistar? Onde pretendemos chegar e a quem esperamos impressionar? Tomara que já estejamos cansados disso! Cansados o bastante para ouvir o convite de Jesus e escolhermos segui-lo com a perseverança de quem se manterá seguindo e aprendendo. Aprendendo essas duas coisas “inúteis” para o mundo, mas fundamentais no Reino de Deus: mansidão e humildade. E aí descansaremos. Quem somos precisa de quem Ele é.  Que nossos olhos se fixem nele. Autor e consumador de nossa fé! (Hb 12.2)