Grupo de Orações online

Fundamental e imprescindível (Devocional – 13-Fev)

“Vivam como pessoas livres, mas não usem a liberdade como desculpa para fazer o mal; vivam como servos de Deus.” (1 Pedro 2.16)

Dev215Acredito de todo meu coração que a proposta cristã para a vida humana é a liberdade e seu poder, o da fé cristã, está no amor. Não entendemos muito bem nem de uma nem de outra coisa. Não sabemos ser livres e não sabemos amar. Mas na fé cristã podemos crescer tanto numa quanto noutra. A liberdade é condição indispensável à nossa natureza, para que possamos nos constituir verdadeiramente como seres humanos, assim como o amor. O amor sustenta a liberdade e a liberdade purifica o amor. O amor faz da liberdade ao maior que a independência e faz do amor mais que paixão e interesse. Deus nos fez para sermos livres e para amarmos. Ele é livre e cheio de amor. Creio que Deus escolheu nos amar para nos manter livres e nos ensinar a amar.

Nasci num família cristã em que, desde cedo, aprendi sobre Deus. Aprendi que Ele está em todo lugar e que não há esconderijo capaz de ocultar-me dele. Depois li isso nas Escrituras (Sl 139). Aprendi sobre Seu poder sem limites para fazer a própria vontade sem impedimentos e também li sobre isso nas Escrituras (Rm 9.18-19). Aprendi e li nas Escrituras sobre o modo belo como Deus nos criou e como criou o mundo para nós e nós para o mundo (Gn 1.26). E aprendi, li nas Escrituras e experimentei o amor de Deus (Jo 3.16). E Seu amor fez-me ve-lo como meu amigo. Com Seu amor conheci Sua paciência, graça e tudo mais de que tanto preciso. Passei a estranhar o medo, a opressão e a ameaça. Elas não caracterizam Deus! As vezes percebo Sua firmeza comigo, mas não sem perceber antes, durante e depois, Seu amor. Ele não é opressor e nem sedutor. Com Ele sei que sou, de fato, livre.

Ser livre é muito bom e ser amado é imprescindível. Ele proporciona-me as duas coisas. Tomo decisões as mais variadas, diariamente. Há vezes em que acabo concluindo que contrariei Sua vontade. Outras, antes mesmos de tomar a decisão, já tenho clareza de que não estou indo na direção que deveria. Posso recuar ou seguir em frente. Sou livre. Algumas vezes recuo, outras, sigo em frente. Ele continua me amando, mas eu me sinto menos livre e menos amoroso quando ignoro Sua vontade. Não creio que Ele mude ou se afaste. Eu é que mudo e me sinto longe, mesmo sabendo que Ele está bem perto. E é vivendo e sendo livre assim que, dia a dia e amorosamente, Ele me ensina a viver, sob a benção da liberdade e do amor. Pouco a pouco vou mudando e cada vez mais me convenço: ser livre é fundamental e amar, imprescindível!