Grupo de Orações online

Eu e o dinheiro (Devocional – 23 de Maio)

“Ninguém pode servir a dois senhores; pois odiará a um e amará o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Vocês não podem servir a Deus e ao Dinheiro.” (Mateus 6.24)

Pense em algo que você não gosta de fazer. Algo simples, como por exemplo, lavar o carro ou lavar as louças após o almoço. Agora imagine a seguinte proposta: “A partir de hoje, e pelos próximos 30 dias, cada dia que você lavar o carro ou lavar as louças e panelas do almoço, será creditado mil Reais em sua conta bancária”. Agora lhe pergunto: quantas vezes nos próximos 30 dias você estaria disposto/disposta a fazer a tarefa? Percebe como o dinheiro é importante para nós? Ele é um grande incentivo para nossas atitudes e esforços. Mas há um problema aqui: o dinheiro não é uma motivação válida no Reino de Deus.

O dinheiro pode ser uma grande benção ou uma grande maldição, enquanto nos ilude como se fosse uma benção. O dinheiro é bom, quando é servo, mas é horrível, quando é senhor. Num mundo orientado pelo dinheiro, somente nossa submissão a Deus nos livrará de seu domínio! Podemos desfrutar de boas coisas que o dinheiro proporciona, mas devemos honrar a Deus com ele, do contrário, ele nos corromperá. O dinheiro não pode tudo e é inútil para as coisas mais belas da vida. Ele não compra amigos e nem amores verdadeiros. Não produz paz, nem esperança e só vale por um tempo. Ele abre muitas portas neste mundo, mas não abre nenhuma porta no céu. E chegará o momento em que as portas daqui de nada nos servirão.

É muito fácil estarmos dispostos a sacrifícios pelo dinheiro, mas o mesmo não é verdade em relação a Deus. Suportamos pessoas difíceis por causa do dinheiro, mas não fazemos o mesmo em nome de nossa fé em Deus. Se envolve dinheiro, damos um jeito em nossa agenda. Mas, e quando o que está envolvido é o Reino de Deus? Lavamos pratos e carros por dinheiro, mas, qual a última vez em que “lavamos os pés” de alguém, agindo em imitação a Cristo? Será que não estamos, hoje, mais comprometidos com o dinheiro do que com Deus. Nas palavras de Jesus, amar e servir ao dinheiro significa não amar e não servir a Deus. Que tal fazer um balanço neste momento? Olhe sua agenda, suas prioridades e examine seu coração: a quem você realmente está servindo?