Grupo de Orações online

Escolha a alegria (Devocional – 22-Fev)

“Alegrem-se sempre no Senhor. Novamente direi: alegrem-se!” (Filipenses 4.4)

Dev215A alegria é uma ensino constante nas cartas do apóstolo Paulo. Os cristãos do primeiro século viveram momentos muito difíceis, com muitas perseguições. Eles não tinham livrarias cristãs, sites cristãos, uma infinidade de templos e celebrações para escolher qual delas frequentar. Eles não tinham a Bíblia como a temos hoje e nem esses milhares de músicas e textos, frases e blogs. Eles tinham as histórias sobre Jesus e, quando possível, as cartas de algum apóstolo. Eles precisavam ficar unidos e encorajarem-se mutuamente. Eram em sua maioria esmagadora pessoas muito pobres, muitos deles eram escravos. Mas, ainda assim, alegrar-se era um mandamento. Não deveriam ficar abatidos diante da vida porque eram amados por Deus e haviam sido alcançados pela graça de Cristo que lhes dava esperança.

Estamos 21 séculos depois e cheios de templos, livros, blogs, sites, músicas, pastores, apóstolos, bispos… e tudo nos parece tão pouco. E de fato é. Nossa fé se diluiu e ficou muito rala. Não sustenta. Não sabemos enfrentar a vida sustentados pela graça. Duvidamos do amor de Deus quando coisas ruins acontecem. Nos sentimos miseráveis de um jeito errado. Não por sermos pecadores, como Paulo se sentia (Rm 7.23), mas por não termos o que gostaríamos. Precisamos redescobrir a alegria cuja fonte é Deus e que Jesus trouxe para nós. Ele veio para que tenhamos vida abundante (Jo 10.10). Ele nos trouxe a graça que supera o poder e a presença do pecado (Rm 5.20).

Por isso Paulo disse aos irmãos filipenses: “alegrem-se sempre no Senhor!” E enfatizou, repetindo. Ele disse o mesmo aos irmãos tessalonicenses:  “Alegrem-se sempre!” (1Ts 5.17). Paulo não disse isso porque sua vida era ótima. Ele atravessou muitas dores e tristezas. O que estava ensinando era que a esperança cristã deve superar as incertezas da vida. Que a certeza do amor de Deus deve confortar nosso coração diante das dores e perdas. Como um piloto que persistentemente coloca o avião no curso, devemos persistentemente nos voltar para a Eterno Amor de Deus e assim superar o que, por aqui, nos aflige, entristece e rouba a paz. Como fazer isso? Andando diariamente com o Mestre. Orando e alimentando-se com os ensinos das Escrituras. Vivendo e partilhando a vida com irmãos de fé. Decidindo, diariamente, que o amor de Deus será mais importante para nós que as dores neste mundo. Alegre-se hoje no Senhor!