Grupo de Orações online

Envolvidos no que Deus está fazendo (Devocional – 08 de Abril)

“Todos comeram e ficaram satisfeitos, e os discípulos recolheram doze cestos cheios de pedaços que sobraram.” (Mateus 14.20)

Assim termina a experiência dos discípulos com Jesus e a multidão. Ela começou com um exemplo de renúncia por amor. Jesus havia se afastado a procura de um lugar solitário para viver seu luto pela morte de João Batista, seu precursor e primo. Mas a multidão foi à sua procura e Ele teve compaixão. Alterou Sua agenda e abriu mão de Seu direito. Após um longo período de ensino, seus discípulos, Ele mesmo e a multidão precisavam comer alguma coisa. Porém, o local era deserto e tudo que tinham era cinco pães e dois peixes. Alguém entre eles havia trazido. Era nada diante de tanta gente! O melhor a fazer seria despedir a multidão. Mas Jesus tinha outra coisa em mente.

O mundo que criamos, com nossas escolhas, sonhos e anseios, é um lugar de escassez e muita dor. Um lugar de desequilíbrio e injustiça. Se continuarmos seguindo apenas nossas ideias, a tendência é que piore. Precisamos nos envolver nas ideias de Deus. Jesus ensina, na oração do Pai Nosso, que devemos pedir que a vontade de Deus seja feita. E por todo Evangelho nos ensina que devemos ser parte dela. O resultado da vontade de Deus é sempre melhor do que o resultado da nossa vontade. Nossa lógica e nossos cálculos não melhorarão nossa vida. Por outro lado, por mais ilógica que nos pareça a vontade de Deus, por mais improvável ou impossível, se é, de fato, a vontade de Deus, Ele mesmo a realiza e o resultado será uma grande benção para todos. Mas, há um detalhe: Ele sempre nos envolverá e nos chamará a participar ativamente.

Os cinco pães não eram fundamentais e, de fato, nem mesmo necessários. Jesus poderia assim como os multiplicou, criar do nada os pães, peixes ou o que mais desejasse. Mas Ele pediu que fossem entregues a Ele. E então os multiplicou. Entendeu a mensagem? Está disposto a buscar e se envolver com a vontade de Deus? Está disposto a realmente fazer parte? Está disposto a entregar o que tem nas mãos? Deus não precisa, mas Ele nos pede para entregar. Isso é ser cristão e isso é o que define uma vida cristã: não vivermos apenas para investir e nos comprometer com nossos próprios sonhos e ideias. É viver a aventura de ser parte do que Deus está fazendo e que somente Ele pode fazer, contribuindo para que haja mais vida e satisfação da fome, de vários tipos, que tem feito desse nosso mundo uma contradição do coração de Deus.