Grupo de Orações online

Dificil de entender (Devocional Diária – 04-Out)

“Jesus respondeu: Chegou a hora de ser glorificado o Filho do homem.” (João 12.23)

“Queremos ver Jesus!” Foi o que disseram alguns gregos a Filipe. Você pode conferir isso nos versos anteriores deste mesmo capítulo de João. Então Filipe falou com André que, além de companheiros no andar como discípulos de Jesus, eram, juntamente com Pedro, da mesma cidade: Betsaida da Galiléia. Filipe e André foram dizer a Jesus que uns gregos queriam vê-lo. Foi quando Jesus respondeu que havia chegado a hora de ser glorificado. Em outras palavras, é como se Jesus dissesse a eles: “eu vou me revelar, todos verão quem eu sou. A hora chegou”.

O que devem ter imaginado André e Filipe quando ouviram de Jesus essas palavras? Eram discípulos do rabi Jesus e quando um rabi demonstrava algum tipo de grandeza ou poder, seus discípulos ganhavam em importância. Quanto maior o poder e influência do rabi, melhor para os discípulos! Como sempre acontece entre nós, seres humanos, investimos a vida em projetos que esperamos que compensem nossa dedicação e nos levem a algum lugar! Mas os registros de João em seu Evangelho são completamente frustrantes para este tipo de pensamento e expectativa. Jesus seria glorificado e ficaria irreconhecível, inclusive para seus discípulos. Filipe, André e Pedro não entenderiam suas escolhas e, confusos, o negariam. Os gregos que queriam vê-lo, o veriam, mas talvez viessem a perder completamente o interesse.

Isaías é citado por João a partir deste ponto do Evangelho para explicar, profeticamente, o que aconteceria. E nos vem de Isaías a palavra de Deus que diz: “os meus pensamentos não são os pensamentos de vocês” (Is 55.8). Isso ficaria muito claro na sequência dos acontecimentos. Onde eles veriam morte, Deus veria vida. Perder seria ganhar e, embora pensassem que tudo havia acabado, descobririam que era justamente o contrário. Conosco não é diferente: os que creem hoje também sofrem com a dificuldade de entender. Andar com Deus, seguir a Jesus, muitas vezes nos frustrará para que nos realize. Será preciso andar pela fé e obedecer. O Reino de Deus é cheio de vida, mas para conhecer essa vida, precisaremos, de alguma forma, morrer.