Grupo de Orações online

Do jeito de Deus, para a glória de Deus! (Devocional – 17 de Julho)

“Plantarei no deserto o cedro, a acácia, e a murta, e a oliveira; porei no ermo juntamente a faia, o pinheiro e o álamo. Para que todos vejam, e saibam, e considerem, e juntamente entendam que a mão do Senhor fez isto, e o Santo de Israel o criou.” (Isaías 41.19-20)

Podemos realizar muitas coisas por nós mesmos. Deus nos criou capazes e todos temos dons e talentos. Precisamos desenvolve-los. Mas nosso afastamento de Deus nos fragilizou moralmente. Orgulho, vaidade, presunção, inveja e tantas outros vícios morais tornaram-se comuns entre nós, atrapalhando nosso relacionamento uns com os outros e nossa vida de devoção a Deus. Impondo dificuldades para nossas realizações e, em especial, para nossas motivações. Estamos sujeitos a abrigar motivações erradas e isso compromete o valor do que fazemos. É também um fator determinante para nossa satisfação com o que fazemos. Não encontramos contentamento no que fazemos, se o que fazemos é motivado pelo que não honra a Deus. Embora no reino dos homens valha tudo, no Reino de Deus não é assim, de forma alguma!

No Reino de Deus as coisas seguem rumos diferentes dos que frequentemente  caracterizam o reino dos homens. No reino de Deus uma viúva pobre pode dar uma oferta maior que a de um milionário. O coração com que fazemos o que fazemos é determinante e faz toda diferença! O Reino de Deus é o Reino em que imperam Seus propósitos e planos. Somos chamados a participar. Ele é quem tudo faz e realiza, não seríamos necessários, mas Ele nos ama e nos envolve. O que Ele faz não tem a ver com o que nós podemos fazer. Ele faz crescer uma floresta no deserto, como profetizou Isaías, e diante disso temos a oportunidade de declarar: “Foi o Senhor que fez isto!”. As vezes estivemos envolvidos na plantação, mas foi Ele quem fez! É dele toda honra e glória!

Este é um aspecto da vida cristã: precisamos aprender a viver segundo os parâmetros do Reino de Deus e não segundo as regras do reino dos homens. Neste, tudo depende de nós. Temos que correr e lutar para chegar na frente. Naquele, tudo depende de Deus e, sem Ele, nada se faz. No nosso, achamos que precisamos de glórias e honras, e ao busca-las, nos desfiguram! No Reino de Deus aprendemos que precisamos de amor e há amor abundante para nós. E é o amor que nos cura e fortalece. Quando o Reino de Deus nos influencia, somos envolvidos na obra de Deus, Ele recebe toda glória e nós celebramos o quanto somos amados!