Grupo de Orações online

De Deus para mim e de mim para os outros (Devocional – 01-Fev)

“Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, Pai das misericórdias e Deus de toda consolação, que nos consola em todas as nossas tribulações, para que, com a consolação que recebemos de Deus, possamos consolar os que estão passando por tribulações.” (2 Coríntios 1.3-4)

 

Dev215Se queremos experimentar o verdadeiro significado de crer e andar com Deus devemos nos perguntar onde está o outro em nossa vida. Pois na experiência com o “Deus Conosco” o “uns aos outros” não é dispensável. De forma alguma. Por isso o apostolo Paulo desenvolveu um extenso ensino sobre nosso dever de amar, servir, perdoar, consolar, enfim, participar uns da vida dos outros. João foi mais além: disse que, o que autentica o amor a Deus como verdadeiro e não como apenas uma ilusão religiosa, é o amor ao próximo (1Jo 4.20-21). Portanto, na fé cristã o “eu e Deus” me levará ao “eu e você”, necessariamente. Afinal, “andar” com Deus mudará nossa vida e nosso modo de “andar” com os outros. As evidências de quem anda com Deus estão no modo com anda com as pessoas. O fruto da presença do Espírito Santo aponta para o modo como lidamos com a vida e com as pessoas. Não se trata apenas de “qualidades morais”.

Em outras palavras, só estaremos verdadeiramente nos relacionando como Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, se demonstrarmos em nossos relacionamentos a misericórdia e a consolação que experimentamos em nosso relacionamento com Deus. Afinal, Ele é o “Pai das misericórdias e Deus de toda consolação”! Não há como andarmos com Deus sem recebermos ambas, e em grande quantidade. Jeremias disse que as misericórdias de Deus renovam-se diariamente sobre nós(Lm 3.22) e são inesgotáveis!(v.23) A Bíblia diz algumas vezes que Deus é duro e diz inúmeras vezes e de forma mais contundente ainda que Ele é misericordioso. E o quanto Ele é “fogo consumidor”(Hb 12.29) torna ainda mais bela a Sua misericórdia. Se posso andar com Deus e conhece-lo e você também pode, é devido à Sua imensa misericórdia! Jesus revelou-nos o prazer de Deus em ter misericórdia e consolar. Falou-nos de Deus como o Pai do filho pródigo, como o pastor que não desiste da ovelha perdida!

Por isso, a verdadeira face de um cristão, de um seguidor de Jesus, não é a face da dureza, severidade e aspereza. Somos parecido com Deus não pela rigidez, mas se somos misericordiosos e consoladores. Que grande oportunidade temos como cristãos, pois este mundo precisa de pessoas parecidas com Deus! Só há pecadores aqui e há muitas dores entre nos. Faltam misericórdia e consolo por todos os lados. Há muitas vozes vendendo um deus que livra da dor e tão poucas pessoas tendo misericórdia e consolando os que sofrem. Como cristãos somos chamados a ofertar aos outros a misericórdia e o consolo que recebemos de Deus. Por isso, não devemos crer sozinhos, viver uma fé individualizada! Devemos nos incluir e incluir outros na comunhão de fé para juntos sermos igreja – pessoas unidas pela fé. E assim, unidos, manifestar uns aos outros e a todos o que temos encontrado em Deus: misericórdia e consolo.