Grupo de Orações online

Comprometidos com o bem (Devocional – 11 de Junho)

“Não se deixem vencer pelo mal, mas vençam o mal com o bem.” (Romanos 12.21)

Simples assim, mas nem por isso fácil! Este é o verso que fecha o capítulo 12 da carta Aos Romanos. É um verso fácil de memorizar, inclusive de memorizar o seu “endereço” nas Escrituras: Romanos, capítulo 12, versículo 21! O versículo tem os mesmos números do capítulo, apenas invertidos! Que tal memoriza-lo? Você consegue. E lhe fará bem. Escreva-o num papel e coloque-o em um lugar bem visível, em que possa lê-lo cada manhã. Mais uma coisa: coloque-o em prática. Isso mostrará a você muitas coisas. Mostrará como você é frágil e muito mais capaz de saber o que é certo do que de fazer o que é certo! E verá o quanto precisa da graça de Cristo! Mostrará como o mal procura nos alcançar das mais variadas formas e vindo de tantos lugares diferentes. Ele é muito estratégico!

Mostrará como ele é sedutor e como se utiliza de nossos desejos e explora nossos instintos. Entenderá que, quando Paulo diz “não se deixem vencer”, é porque ele dizer “não” ao mal será sempre uma luta e, algumas vezes, intensa. Mas a responsabilidade será sua, sempre. Caberá a você não se deixar vencer, independente da estratégia, da tentação do mal. Verá que jamais deve brincar com o mal e que dizer “não” a ele, o quanto antes, é sempre melhor! Mas verá também que, por mais poderoso ou convincente ou sedutor que o mal possa ser, ele pode ser vencido pelo bem. Ocupar-se do bem, decidir ser um agente do bem e escolher coloca-lo em prática sempre é o melhor antídoto contra o mal. Quanto mais ocupado e decidido a fazer o bem, menos espaço haverá para o mal em sua vida. O compromisso com o bem é um escudo contra o mal!

O bem deve ser usado como prevenção contra o mal. Quando começamos o dia buscando a presença de Deus e refletindo nas Escrituras, recebemos inspiração para isso. Mas o bem também deve ser usado como remédio contra o mal: se alguém praticar o mal contra você, não se vingue, não “dê o troco”, não “pague na mesma moeda”, mas perdoe, mostre amor, seja misericordioso. Vença o mal com o bem! Pagar o mal com o mal é mais fácil e até desejável, a princípio. Responder com o bem, mais difícil e parecerá nem fazer sentido às vezes! Mas muito rápido perceberemos o quanto o bem é melhor que o mal! E nesta luta, poderemos contar com o apoio de Deus. Não importa quão fracos sejamos, Seu poder é perfeito para atuar nos fracos quando eles comprometem-se com o bem! (2 Co 12.9) Portanto, não se deixe vencer pelo mal, mas vença o mal com o bem. Hoje e por todos os dias de sua vida!