Grupo de Orações online

Com a ajuda de Deus (Devocional – 16 de Julho)

“O pobre e o necessitado buscam água, e não encontram! Suas línguas estão ressequidas de sede. Mas eu, o Senhor, lhes responderei; eu, o Deus de Israel, não os abandonarei. Abrirei rios nas colinas estéreis, e fontes nos vales. Transformarei o deserto num lago, e o chão ressequido em mananciais.” (Isaías 41.17-18)

Precisamos nos esforçar e assumir nossas responsabilidades diante da vida. Diante da sede, devemos procurar por água. Há casos em que a sede e a carência poderiam ser evitadas, a dor e a perda não precisariam ser sofridas, mas por falta do zelo que leva a atitudes adequadas, sofremos e perdemos. Ser diligente é um dever com a vida! Por outro lado, devemos também reconhecer que não somos autossuficientes! Somos frágeis e precisamos de ajuda! De pessoas e de Deus. Não reconhecer isso, especialmente em se tratando de Deus, torna nossa vida pesada. Procurando dar conta de tudo por nós mesmos, até poderemos conquistar muitas coisas, mas o preço será muito alto. Corremos o risco de nos tornar mesquinhos e de, ao fim, nos sentirmos cansados e vazios.

Há um Deus sobre nós. Ele é o Senhor de todo o universo. Há um Deus ao nosso redor. Ele nos ama. A vida com Ele não elimina nosso dever de lutar e sermos responsáveis diante da vida, mas inclui muitas dádivas. Quando vivemos em comunhão com Deus,  aprendendo a agir na vida segundo o Seu Reino, desfrutamos mais que sucesso. Desfrutamos satisfação. E resultado de nosso trabalho não com o custo de perder um pedaço da vida. As vezes, a família! Com Deus aprendemos a dar mais importância ao mais importante e, equilibrados, conhecemos o significado da palavra “contentamento” e somos habitados pela gratidão. A vida com Deus é leve.

Nem sempre encontraremos a água que procuramos. Temos inúmeras sedes na vida. Muitas são falsas, criadas pelo mundo que criamos. Um mundo especializado em produzir  sedes. O poder delas está, na verdade, em nossas ilusões. Impressionados e distraídos com essas sedes, muitas vezes ignoramos a grande sede que temos por Deus, por sermos amados, por relacionamentos, por esperança, e tantas outras sedes importantes! Sedes que salientam nossa humanidade e são legítimas. Ocupados em obter a água que acreditamos precisar, ignoramos o amor de Deus e esquecemos o valor das pessoas! Escolha hoje voltar-se mais para Deus. É Ele quem realmente pode saciar nossas sedes. Do deserto Ele faz um lago e do chão rachado pelo sol, Ele faz brotar água. Não precisamos nos matar para conseguir água, perder a vida enquanto tentamos ganha-la. Podemos aceitar a graça, o amor e o cuidado de Deus. É bem melhor!