Grupo de Orações online

Casa pronta (Devocional Diária – 09-Nov)

“Na casa de meu Pai há muitos aposentos; se não fosse assim, eu lhes teria dito. Vou preparar-lhes lugar. E se eu for e lhes preparar lugar, voltarei e os levarei para mim, para que vocês estejam onde eu estiver.” (João 14.2-3)

A ideia de céu na fé cristã anuncia que a morada de Deus torna-se a morada dos homens, na medida em que a morada dos homens, torna-se a morada de Deus (Ap 3.20). Deus habita conosco para que nós possamos habitar com Ele. Mas não se trata de uma troca. É uma capacitação. O Evangelho de Jesus nos anuncia que há vagas para homens na morada de Deus. Na cultura oriental receber em casa é sinal de comunhão. Em nossa cultura, muitas vezes, é apenas uma atitude de educação, com implicações muito menos sérias. Alguém pode vir à nossa casa e nunca mais voltar, mas não é assim com a casa do Pai de Jesus. Ele não recebe visitantes, apenas familiares. Não aceita turistas, apenas residentes.

Jesus nos trouxe a notícia de que o Reino de Deus veio a nós para nos fazer cidadãos dos céus. Residentes temporários da terra, pessoas destinadas à eternidade. Não como uma forma de enfraquecer nossa vida aqui mas, ao contrário, como forma de fortalece-la e lhe dar sentido verdadeiro. As incertezas daqui e a inevitabilidade da morte nos tornam inseguros para a vida. A ilusão de que aqui está tudo, nos confunde. Mas a segurança de que há lugar para nós com Deus e a visão do lado eterno da vida nos tornam mais sábios para nossos apegos, escolhas, princípios e valores. Saber que vamos “para lá” nos ajuda a pensar melhor sobre as lutas que temos aqui e os investimentos que mais importam. É uma possibilidade de lucidez neste mundo que vive mergulhado em tanta insensatez.

Antes de dizer que há muitos aposentos na casa do Pai, Jesus disse: “creiam em mim”. E depois de dizer que há muitos aposentos, acrescentou: “se não tivesse espaço bastante para vocês eu lhes teria dito”. Há espaço na casa de Deus para nós. A questão é: há espaço na nossa para Deus? Há espaço em nossa vida, em nossa agenda, em nossas prioridades, em nossos objetivos e anseios? Na verdade, ninguém vai para o céu, exceto aqueles para quem o céu já veio a eles. Não se encontra com Deus depois da morte, mas antes dela. É com esses que Deus, no céu, viverá. Jesus disse que se fosse e preparasse lugar, voltaria para nos buscar. Ele foi. Os lugares estão prontos. Não duvide: Ele vai voltar!