Grupo de Orações online

As sementes impedidas (Devocional Diária – 27-Out)

“Parte dela caiu sobre pedras e, quando germinou, as plantas secaram, porque não havia umidade.” (Lucas 8.6)

Jesus veio nos trazer o Reino de Deus. Esse Reino misterioso é uma realidade que nos envolve e nos modifica. É imenso, mas nos habita. Somos parte dele e somos sinais de sua presença. Ele manifesta a verdade de que Deus está perto, ama cada ser humano e tem propósitos para nossa história. É um Reino divino, o Reino do Deus Todo Poderoso, mas não se impõe pela força, não atua como um exército conquistador. Ele vem a nós como uma semente que o semeador semeia e que fica à mercê do tipo de solo que somos para ela. Deus está fazendo a semeadura do Reino nas vidas humanas, incluindo a minha e a sua. Ele sabe que tipo de solo somos. Ele sabe se somos um solo que impede ou um que cede à semente.

Há a possibilidade de sermos de um tipo com dois problemas para as sementes: pedras e falta de humidade. As pedras que nos ocupam impedem a humidade, Nele a semente corre riscos. As pedras jamais serão úteis à semeadura do Reino. Serão sempre obstáculos. Elas não impedirão a semente de manifestar sua presença e vida (germinar), mas a impedirão de sobreviver para dar frutos. A fé e o compromisso duram por pouco tempo. São intensos, porém breves. O que são essas pedras? Prioridades, comprometimentos e apegos. São expressões do nosso ego que concorrem com as virtudes do Reino em nossa vida. Não é fácil especificar, mas o semeador pode nos ajudar entender. Tem a ver com o modo como lidamos com a vida. “Sonda-me ó Deus” deve ser nossa súplica.

Deus, o Semeador, é paciente e bondoso. Insistente e amoroso. Ele investe insistentemente no solo da vida humana. Mesmo no difícil e pobre, cheio de pedras e ressecado. Ele nos olha com esperança! A semente tem vida abundante, está pronta para germinar e mudar tudo à sua volta. Mas a terra precisa ceder, precisa crer, precisa confiar. Precisa perceber que a vida está na semente e não nas pedras a que se acostumou, por mais bonitas que sejam. Sem uma atitude humilde e quebrantada seremos um campo de pedras. A semente que é a palavra de Deus é, em última análise, o próprio Jesus. Devemos submeter a Ele nossa vida e aprender com Ele a viver. Devemos imitá-lo, manifestando seu amor e graça. Que as raízes de nosso compromisso com Ele sejam profundas e em nossa vida haja frutos para comprovar. Muitos frutos.