Grupo de Orações online

Amabilidade e bondade (Devocional – 10 de Março)

“Mas o fruto do Espírito é amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio. Contra essas coisas não há lei.” (Gálatas 5.22-23)

Dois monges caminhavam juntos e em completo silêncio. Isso fazia parte de sua disciplina religiosa. Também, por disciplina, estavam proibidos de tocar qualquer pessoa do sexo oposto. Durante a viagem chegaram a um riacho, não muito profundo, mas com uma forte correnteza. À beira estava uma jovem tentando atravessar, porém impedida pela força das águas. Os dois monges se aproximaram. O primeiro passou direto pela moça e atravessou o riacho. O segundo parou, pediu licença e pegou a jovem no colo. Atravessou o riacho e colocou-a no chão. A jovem agradecida lhe beijou a mão e os monges prosseguiram viagem. Três horas depois o primeiro monge disse: “você nunca deveria ter tocado naquela mulher.” O outro respondeu: “Já faz três horas desde que a atravessei e deixei na outra margem, mas percebo que ela tem estado em sua mente por todo este tempo!”.

Como podemos ser mais dignos e puros? Só há uma forma: sendo amorosos e bondosos. O segredo está no tipo de gente que somos e não em nossa força para guardar regras! As regras sustentam a aparência, o amor e a bondade transformam o interior. Quanto mais verdadeiramente confiarmos e buscarmos a Deus, mas Ele poderá nos ajudar a ser bondosos e amáveis e isso transformará nossa vida. O que tenho notado é que pessoas moldadas por regras não conseguem ser bondosas e muito menos amáveis. E algumas chegam a ser cruéis, em lugar de bondosas. Mas nem percebem isso! Tornam-se frias e nem percebem que não há virtude nisso! Orgulham-se do que deveria lhes envergonhar. Acham que a marca da espiritualidade cristã é a austeridade, quando é justamente o contrário: está na amabilidade e na bondade.

O Espírito Santo é bondoso e amável e Sua presença em nós nos faz parecidos com Ele. Quanto mais conhecemos e experimentamos a bondade e a amabilidade de Deus, mais amáveis e bondosos nos tornamos! Não pode ser diferente! Lembra-se do pai do filho pródigo? Deus é como aquele pai: cheio de amor e compaixão. É assim o Deus de Jesus e os que seguem a Jesus se tornarão como Ele. Ser bondoso é ser habitado por uma índole que sempre nos faz pensar no bem do outro. Ser amável é tratar o outro de tal forma que o outro se sente amado e respeitado. Em todo lugar tem faltado gente assim. Seja você uma resposta a esta necessidade. Leve hoje, em seus atos, palavras e reações, a beleza do fruto do Espírito. Que pessoas sejam enriquecidas pela bondade e amabilidade com que Deus tem tratado você.