Grupo de Orações online

Além da compreensão (Devocional Diária – 13-Out)

“Depois disso, derramou água numa bacia e começou a lavar os pés dos seus discípulos, enxugando-os com a toalha que estava em sua cintura. Chegou-se a Simão Pedro, que lhe disse: ‘Senhor, vais lavar os meus pés?’ Respondeu Jesus: ‘Você não compreende agora o que estou lhe fazendo; mais tarde, porém, entenderá’.” (João 13.5-7)

Através dos séculos temos tentado compreender o Evangelho e suas implicações. Há tantos escritos a respeito que não damos conta de conhecer tudo que já foi dito e muito menos de acompanhar o que tem sido dito. Mas a história cristã tem demonstrado que quem mais compreende o Evangelho são os que creem e se submetem e não necessariamente os que ouvem ou leem a respeito dele. A submissão e obediência é o caminho da compreensão, pois o Evangelho do Reino está para além da nossa capacidade de compreender. E muitos desses obedientes jamais publicaram coisa alguma a respeito. Outros o fizeram, mas ainda assim, a submissão e obediência, mesmo diante desses testemunhos, continua precedendo a compreensão.

O Evangelho de Cristo, seu significado e dimensão, sempre esteve para além da compreensão humana. E nestes nossos tempos e templos, cheios de ego e presunção, marcados por individualidade e privacidade, compreender fica mais difícil na medida em que nos submeter também fica. “Senhor, não faz nenhum sentido o senhor lavar os meus pés”, argumentou Pedro. “Eu é que devo lavar os seus e alguém outro, menor que eu, que lave os meus! Vamos fazer as coisas do jeito certo ou ninguém vai entender nada!” Atrevo-me a colocar essas palavras na boca de Pedro. Colocando-me eu seu lugar, é como eu pensaria. É assim que funciona nosso mundo desde os tempos de Pedro e antes. Há uma hierarquia, há grandes e pequenos, doutores e carroceiros, ricos e pobres e os segundos devem servir aos primeiros. É como as coisas são e sempre foram!

Mas Jesus subverte a ordem. Ele é contraditório, é paradoxal. Não adiantaria explicar pois Pedro e nenhum dos apóstolos entenderia. Judas talvez visse nessa contradição uma confirmação para sua traição: “Ele realmente não deve ser o messias! Está fora de si! É até bom que tudo isso acabe logo.” Mas Jesus diz a Pedro que ele chegaria a compreender. Pela fé e obediência, pelo sacrifício do ego em nome de Cristo, tudo faria sentido. Mas não antes. Por mais que saibamos coisas sobre Deus, nenhuma delas nos faz filhos de Deus. É pela submissão e obediência que o Reino se instala e a vida é subvertida para tomar o rumo certo. Sem isso podemos até saber, mas não entenderemos nada e ficaremos à margem do Reino de Deus que veio a nós em Cristo Jesus.