Grupo de Orações online

A vida que exige a morte (Devocional Diária – 05-Out)

“Digo-lhes verdadeiramente que, se o grão de trigo não cair na terra e não morrer, continuará ele só. Mas se morrer, dará muito fruto.” (João 12.24)

O Reino de Deus é um reino cheio de vida e paz. Mas o que Jesus nos leva a entender é que, se queremos desfruta-lo, precisaremos morrer. A vida do Reino não cumpre propósitos egoístas pois o Senhor do Reino não viveu de forma egoísta. Ele não viveu para si mesmo. Ele levou cargas que não eram suas e sofreu castigos que não eram seus. Certo dia Jesus tomou a bacia e a toalha e lavou os pés dos discípulos. Feito isso, perguntou: vocês entenderam o que acabei de fazer? (João 13.12)

Não. Eles não entenderam e entender exigiria toda a vida e a vida toda deles. Eles iriam variar entre atitudes de quem entendeu e de quem nada entendeu. Eles não poderiam entender sozinhos, sem o auxilio do Espírito Santo. Eles não poderiam começar a jornada para a compreensão antes que as suas expectativas sobre Jesus fossem frustradas. O “grão” iria morrer diante e seus olhos e eles se sentiriam perdidos. O Pastor seria ferido e as ovelhas se dispersariam, como afirmou o profeta Zacarias (Zc 13.7). Jesus citou esta profecia (Mc 14.27). Certo vez Pedro perguntou a Jesus: visto que deixamos tudo para seguir o Senhor, o que ganharemos com isso? Jesus disse que eles receberiam cem vezes mais. Mas a história não parece comprovar isso! O que receberam que valia tanto?!

No Reino, a semente precisa morrer para dar fruto e ninguém nele entra como árvore. Nossas concepções e modo de fazer as coisas funcionarem, nele não funcionam. Precisamos morrer ou não daremos fruto e nem saberemos de fato como é a vida no Reino. Não conheceremos as riquezas do Reino. O que estamos buscando no Reino, fruto de nosso egoísmo e ambição, não encontraremos. O Reino produz vida abundante mas essa abundância de vida não serve a propósitos egoístas. O Reino nos torna devedores dos que não estão lá. O Reino é o Reino dos servos, dos que se especializam no uso da bacia e da toalha. Nele precisam morrer em nós a ira, a avareza, a malícia e tudo a que nossa vida egoísta se acostumou. O Reino tem um lema elevado demais para pessoas que só si importam consigo mesmas: amar a Deus sobre tudo e ao próximo como a si mesmas.