Grupo de Orações online

A semente do Reino de Deus (Devocional Diária – 25-Out)

“Este é o significado da parábola: A semente é a palavra de Deus.” (Lucas 8.11)

Jesus iniciou assim, de forma direta, a explicação da parábola do semeador aos seus discípulos. A semente é a palavra de Deus. Ele estava indo aos povoados e ensinando a respeito do Reino de Deus e esta parábola era parte desse ensino. O Reino de Deus vai se estabelecendo pela proclamação da palavra de Deus e pelo modo como é recebida pelos que a ouvem. Não há dúvida de que Jesus proclamou a palavra de Deus. Ele é a palavra de Deus! Mas quantos a receberam? Ele fez de seus discípulos portadores do evangelho do Reino. Vinte e um séculos depois devemos nos perguntar: que evangelho estamos anunciando? Não é nossa responsabilidade a resposta de quem ouve, mas é nossa responsabilidade o tipo de semente que espalhamos. A semente deve ser a palavra de Deus.

É difícil refutar a ideia de que possamos estar semeando uma semente hibrida: uma mistura da palavra de Deus com nossas ideias do que seja a palavra de Deus. Alguns, claramente, tem anunciado um evangelho que tenta ser melhor que o de Cristo: controlador, doutrinador e regulador da vida. Outros, um evangelho a serviço de interesses: fonte de lucro, prestígio e poder. Jesus fez do evangelho algo simples, ainda que desafiador. Ele trouxe às ruas e ao campo o Reino de Deus. Há quem torne o evangelho complexo e o envolva com um outro mundo, um mundo espiritual, do qual pouco se entende e muito se cogita. Envolvendo-o em guerras ocultas que alguns dizem estar lutando e vencendo, mas, ao mesmo tempo, não sabem sequer amar e respeitar o próximo! Ao contrário de Jesus.

Afinal, como conhecer o verdadeiro evangelho e palavra de Deus dirigida a nós, e que proclama vida plena? A parábola do semeador nos responde esta questão. Só conhece a palavra de Deus quem a recebe e o faz de uma maneira que ela produza frutos em sua vida. A palavra de Deus é viva (Hb 4.12) e ela se revela por meio da vida que vimos com sua presença em nós. Não se tratam de doutrinas ou regras, de quem sou ou sei fazer dentro templo. Mas de quem sou e de como vivo a vida em casa e nas ruas! Sua marca distintiva é o amor e as inúmeras atitudes que ele inspira: humildade, paciência, bondade, respeito e tantas outras. Ele não produz gente dura, insensível e muito menos presunçosa ou egoísta. A semente do Reino é a palavra de Deus. Ela está em você? Onde estão os frutos?