Grupo de Orações online

A misericórdia de Deus (Devocional – 09 de Maio)

“Tem misericórdia de mim, ó Deus, por teu amor; por tua grande compaixão apaga as minhas transgressões. Lava-me de toda a minha culpa e purifica-me do meu pecado.” (Salmos 51.1-2)
Que pedidos você tem feito a Deus nos últimos tempos? Há, certamente, coisas que nos incomodam e faltas que sentimos. Queremos naturalmente, que Deus nos livre do que nos incomoda e nos supra do que nos falta. Nossas orações contemplam essas coisas. Mas hoje quero lembrar-nos de que há algo sobre o que precisamos que Deus nos abençoe e para o que, nem sempre, somos sensíveis como deveríamos: nossos pecados. Vamos aproveitar a poesia de Davi, escrita depois de ter cometido dois sérios pecados: adultério e assassinato. O segundo em função do primeiro. Um ato mal nos leva a outro. Uma mentira convida a outra. Um desvio facilita o próximo.

Davi caiu e nós também caímos. Podemos cair em pecados diferentes, mas caímos. E o que mais precisamos é correr na direção de Deus, que é misericordioso. O rei de Israel realizou o seu desejo de deitar-se com a mulher de Urias e também seu plano para livrar-se dos problemas de seu pecado, encomendando a morte de Urias. Porém, chegou o momento em que precisou lidar com tudo isso, pois Deus não fechou os olhos para esses pecados. Deus nunca os fecha! Davi pôde pecar mas não poderia redimir a si mesmo de seus pecados. O mesmo acontece conosco. Desde o primeiro pecado é Deus quem tem resolvido a questão. Ele é quem tem o perdão que precisamos. É cheio de misericórdia e amor. Jeremias está certíssimo ao dizer: “Graças ao grande amor do Senhor é que não somos consumidos, pois as suas misericórdias são inesgotáveis.” (Lm 3.22)

Jamais deixaremos de ser pecadores nesta vida, mas isso não significa que não possamos avançar na superação das atitudes pecaminosas que marcaram nossa história. Não precisamos continuar os mesmos! Quando a misericórdia de Deus nos alcança, tudo pode começar a mudar. Seu amor nos fortalece e nos ajuda a ver quanta tolice há no pecado e quanta ilusão há na tentação. Diante de nossos pecados e falhas, façamos como Davi: corramos para Deus e peçamos misericórdia. Busquemos nele a libertação da culpa e a purificação das marcas do pecado. Quando transgressores buscam a Deus, quando pecadores se confessam ao Pai das Misericórdias, quando pessoas manchadas pelo mal buscam restauração naquele que é Amor, tudo pode mudar. E muda!